Divagações sobre a Geração Y

Por Caroline Raupp

 

Um dia desses um ótimo texto, da ótima Eliane Brum, me fez pensar sobre questões que envolvem diretamente nosso dia a dia, mas nem sempre encontramos meios, palavras e tempo para falar sobre elas. Talvez essa seja a maior virtude de um bom texto, tratar de algo que diz respeito a todos, mas que de tão cotidiano, ninguém se dá ao trabalho de refletir sobre.

O texto em questão fala sobre as turbulências que os “novos adultos” (ela em nenhum momento usa o termo geração Y) que estão chegando agora no mercado de trabalho e iniciando suas vidas estão enfrentando.

O mais interessante é que além de detectar e identificar algumas dificuldades que são comuns há vários desses jovens, a escritora propõem uma discussão sobre as causas e possíveis consequências disso tudo. Tomemos consciência de que não somos invencíveis, e que isso não é feio ou errado. Por ser bem preparada essa geração chega ao mercado com expectativas lá em cima, já querendo reconhecimento e valorização, mas não é bem assim, o caminho de aprendizado é longo e deve ser percorrido com humildade e paciência. Dai-me paciência!

Texto Eliane Brum, “meu filho, você não merece nada

Talvez o grande desafio da nossa geração seja encarar o fato de que não somos tão especiais quanto achávamos, ou quanto nossos pais nos fizeram pensar. Quando constatamos que somos “absurdamente comuns”*, é difícil não se frustrar.

* Expressão do jornalista Andrei Andrade que também tem em seu blog um texto muito interessante sobre o mesmo tema.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: